Blog

Reúne conteúdos de especialistas da área de tecnologia, contando ainda com publicações próprias e informações atuais sobre a Transformação Digital nas organizações.

Institucional

Tecnologia em prol da desburocratização dos órgãos públicos

06/04/2019

Em todas as áreas da gestão governamental é possível fazer uso da tecnologia para trazer mais transparência e agilidade no atendimento à população

 

Obras públicas e controle de contas; agendamento para obtenção de 2ª via de documentos ou consultas e exames em hospitais municipais; guarda da documentação e controle de vagas na rede pública de ensino; entre outras atividades da gestão governamental. São inúmeras as rotinas que integram as responsabilidades dos órgãos públicos e o excesso de papel e de etapas administrativas burocratizam a experiência do cidadão, além de não permitirem a transparência.

 

Imagine o seguinte cenário: distribuição de verbas para investimento na área da saúde. Necessidade de construção de hospitais e posterior gestão e compra de remédios controlados à população.

 

Por meio de uma plataforma digital que gera o processo na forma eletrônica desde a sua origem, o município abre licitação para as construtoras interessadas na obra. Todas as regras para participação, bem como lista de dados necessários ficam disponíveis nesse portal e os interessados submetem os formulários e documentos diretamente no sistema, que faz o check-list automático para verificar se são válidas e estão corretas todas as informações, além de submetê-las digitalmente aos responsáveis pela aprovação que, por meio de assinatura digital padrão ICP Brasil, fecham contrato com a empresa responsável.

 

O acompanhando da obra também pode ser feito no meio digital, na qual são inseridas fotos e informações de cada etapa através de dispositivos móveis, mostrando status atuais e atualizando cronograma, de forma que os recursos públicos só sejam disponibilizados conforme progressos. Toda a gestão financeira, com a inclusão de recibos e notas também é feito pelo sistema, com um workflow de aprovação de pagamentos.

 

Quando finalizada a obra, as informações para de todo o patrimônio também podem ser guardadas em nuvem. Inclusive, caso esse controle seja realizado em diferentes hospitais, também é possível fazer a localização georreferenciada destes itens, a fim de que se identifiquem necessidades de atualizações e/ou substituições de mobiliário e equipamentos.

 

O agendamento de exames e consultas para a população, quando o hospital já estiver em funcionamento, também pode ser feito via portal ou aplicativo mobile, com todo o agendamento e receituário em meio digital.

 

O controle de estoque de medicamentos, bem como sua retirada para a população autorizada, também pode ser programado no sistema, completando um ciclo 100% digital.

 

Sobre o autor: Karla Ikeda, publicitária, especialista em branding e marketing de serviços, responsável pela gestão de comunicação da Osas e Grupo Emepar e autora publicada com livro de gerenciamento de carreiras artísticas.